Como o DJ cria seu set?
DJ, Som e Luz RJ - Sonorização e Iluminação de Festas e Eventos no RIo de Janeiro

Como o DJ cria seu set?

https://www.gazetadopovo.com.br/vozes/aperte-o-play/como-o-dj-cria-seu-set/

Todo o clima e animação de uma festa é, em grande parte, responsabilidade do DJ. As músicas escolhidas pelo DJ, sua técnica de mixagem e sua percepção de como a pista está se comportando, contribuem para que isso aconteça. Mas como o DJ cria o set? Vamos lá, Aperte o Play!


Várias músicas aleatórias e tocadas na sequência que vier na cabeça? Não, não é assim que funciona. Durante o set, o DJ pode criar momentos de explosão de alegria, momentos de tranquilidade, de tensão e até momentos mais românticos. Pra gerar todas essas emoções, o DJ utiliza as músicas de seu repertório, tocadas em uma sequência harmônica e o principal, usa seu próprio feeling para sentir o que está acontecendo na pista e saber qual música deve tocar no momento certo.

O trabalho do DJ não acontece somente enquanto está na cabine, existe todo um processo de pesquisa de músicas para construção de seu repertório e do DJ set. Já comentei um pouco sobre este tema no post ‘O DJ só aperta o Play?!‘.

Para montar um set de qualidade e original, o DJ precisa de muita pesquisa. Antigamente, quando os DJs tocavam com discos de vinil, o grande trabalho era frequentar as lojas especializadas em discos, onde podiam vasculhar entre algumas centenas de discos de vários estilos e encontrar músicas para compor seu repertório.

Atualmente, com a grande maioria dos DJs tocando em formatos digitais, sites como o beatport.com e audiojelly.com são as principais fontes de pesquisa. Nestes sites, pode-se encontrar e comprar todas as músicas para compor um repertório com muita facilidade. São sites especializados em música eletrônica, concentram a grande maioria das músicas lançadas pelos produtores musicas. Em média são lançadas 200 músicas novas por dia, ou seja, se o DJ se esforçar, poderá estar sempre atualizado com o que há de melhor.

Um DJ set deve manter um estilo musical predominante. No post de hoje, coloquei um exemplo de um set que gravei somente com músicas de Deep House. Manter a predominância de um estilo musical durante todo o set, faz com que uma história seja criada com momentos de climax e de relaxamento. Escutando o set de uma forma contínua, durante sua quase 1 hora de duração, é possível sentir esta história acontecendo e identificar os momentos e emoções que as músicas pretendem gerar. Em um clube a dinâmica é a mesma, com o diferencial de que o DJ pode sentir como o público reage a cada música tocada e construir uma história ainda melhor.

Por todo este trabalho em criar uma história no DJ set, é muito complicado, e digamos que bem chato, quando alguém pede para o DJ tocar alguma música específica. Se a música não tiver nada a ver com o que o DJ está tocando, fica ainda mais constrangedor. Respeitar o trabalho do DJ, de toda a pesquisa que fez e também respeitar a história que está criando, deve ser um hábito de todos os frequentadores de clubes. Quanto mais a pessoa frequenta os clubes e passa a identificar as características de cada DJ, fica mais fácil de entender que o melhor é curtir o que o DJ está fazendo e o principal, se divertir!”

Fonte: Gazeta do povo

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Open chat
Powered by